Strict Standards: Non-static method Configure::getInstance() should not be called statically in /home/portalfilmes/filmesdequintal.org.br/cake/bootstrap.php on line 38
Filmes de Quintal 

notícias

Sala de imprensa

notícias

comunicado
21.03.2013
Associação Filmes de Quintal anuncia: Abertura de Cotação Prévia de
Preço, tipo Menor Preço, no âmbito do Convênio celebrado com a
Secretaria de Políticas de Promoção Social - SEPPIR para o Projeto
proposto na Chamada Pública 2, convênio número 775647/2012,
Capacitação de Lideranças Quilombolas: transmissão de saberes e troca
de experiências para o empoderamento, estímulo à luta pelos direitos,
qualidade de vida e iniciativas solidárias de desenvolvimento
comunitário.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO/TERMO DE REFERËNCIA

 

 

A ASSOCIAÇÃO FILMES DE QUINTAL, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica do Ministério da Fazenda sob o nº 03.241.398/0001-46, com sede na Av. Brasil, 75, sala 06, Santa Efigênia, Belo Horizonte, Minas Gerais, CEP 30.140-000, torna público, para o conhecimento dos interessados, que fará realizar a Cotação Prévia de Preço, tipo Menor Preço, no âmbito do Convênio celebrado com a Secretaria de Políticas de Promoção Social - SEPPIR, objetivando a contratação de serviços e fornecimento de material para o Projeto proposto na Chamada Pública 2, convênio número 775647/2012, Capacitação de Lideranças Quilombolas: transmissão de saberes e troca de experiências para o empoderamento, estímulo à luta pelos direitos, qualidade de vida e iniciativas solidárias de desenvolvimento comunitário.

 

A presente Cotação Prévia de Preço será regida pelo Decreto nº. 6.170, de 25 de julho de 2007, pela Portaria Interministerial nº. 507, de 24 de novembro de 2011 e suas alterações.

 

 

1)       OBJETIVO

 

Contratação de empresas e pessoas físicas especializadas para a prestação de serviços e fornecimento de material e insumos presentes no projeto acima citado e obedecento aos critérios estabelecidos em lei.

 

2)      JUSTIFICATIVA DA CONTRATAÇÃO

 

A presente contratação visa cumprir a meta do referido convênio, conforme consta no Projeto Básico e Plano de Trabalho que acompanham o termo de convênio celebrado entre a Secretaria de Políticas de Promoção Social - SEPPIR.

 

3)      ESPECIFICAÇÃO

 

Todos os serviços e fornecimento de material de acordo com especificações dos serviços descritos no projeto, quais sejam:

 

3.1   Pesquisador - contratação de 01 (um) pesquisador: profissional preferencialmente das ciências sociais, com experiência e envolvimento na temática quilombola, que será responsável por auxiliar o antropólogo nas pesquisas necessárias para atender às demandas de caráter pedagógico e político do projeto. É preciso conhecer em detalhes a história e contexto das comunidades que serão o público direto envolvido no projeto; propor enfoques para os cursos e oficinas; para as atividades artísticas e lúdicas; contribuir para a melhor interação possível entre quilombolas e equipe; produzir conhecimento ao longo da execução da Capacitação, orientando, inclusive, o olhar da equipe audiovisual e estar disponível para viagens, conforme datas agendadas entre as comunidades envolvidas.

Valor: R$ 7.100,00

Tempo de serviço: 9 meses.

 

3.2   Antropólogo – contratação de 01 (um) Antropólogo: antropólogo especialista nas questões quilombolas será o profissional responsável pela articulação com as comunidades, o público direto do projeto, os conteúdos e formatos das principais atividades, atuando juntamente com o assessor para co-gestão quilombola, o pesquisador e o coordenador pedagógico. Para o bom desenvolvimento das atividades, o projeto necessita de um profissional experimentado na concepção e organização das atividades como um todo, participando, inclusive, do planejamento e execução das oficinas, e que tenha disponibilidade para viagens, conforme datas agendadas entre as comunidades envolvidas. É fundamental, para garantida da execução da proposta e para cumprimento de seu cronograma que o profissional envolvido comprove relação anteriormente estabelecida com as comunidades especificamente envolvidas e participantes do referido projeto.

Valor: R$ 7.950,00.

Tempo de serviço: 9 meses.

 

3.3   Produtor – contratação de 01 (um) Produtor: profissional com experiência de no mínimo 03 (três) anos na área de produção de projetos, com conhecimento da temática quilombola, facilidade de comunicação, com disponibilidade de dias e horários conforme as demandas desse projeto. Este profissional estará responsável por produzir as oficinas, realizando ações tais como agendamentos dos locais de realização de atividades, levantamento do cronograma diário, contato, envio e recebimento de equipamentos e material, levantar minuciosamente e negociar os fornecedores e prestadores de serviços necessários, preparar de documentos, autorizações, requerimentos, contatos diretos com as comunidades. Será responsável também por participar de reuniões de encaminhamento e avaliação do projeto com quaisquer instâncias que tratem da produção do projeto, sempre que necessário. Deve estar disponível para viagens, conforme datas agendadas entre as comunidades envolvidas. É fundamental que este profissional apresente formação específica na área de atuação do projeto, comunidades tradicionais, tenha formação em ciências sociais com ênfase em antropologia e tenha trabalhos na área de produção cultural e produção audiovisual.

Valor: R$ 7.500,00.

Tempo de serviço: 9 meses.

 

3.4   Assistente Geral e Logística – contratação de 01 (um) Assistente geral e de Logística: profissional responsável por auxiliar o produtor na execução geral e logística do projeto em tarefas como: agendamentos com os locais de realização das atividades, cronograma diário, preparação de documentos, requerimentos, etc, negociação com fornecedores, inteirar-se das necessidades dos participantes das atividades, produção e montagem dos locais de realização das oficinas, logística de transporte, hospedagem e acompanhamento dos convidados e da equipe, verificará os equipamentos se estão em pleno funcionamento, agendará o momento e de que forma serão necessários. Deve estar disponível para viagens, conforme datas agendadas entre as comunidades envolvidas.

Valor: R$ 6.555,00.

Tempo de serviço: 9 meses.

 

3.5   Coordenador Pedagógico – contratação de 01 (um) Coordenador Pedagógico: profissional com mais de 3 (três) anos de experiência nas áreas de ciências sociais ou história com interface com a educação, responsável por planejar junto aos co-gestores quilombolas, aos ministrantes de cursos, antropólogo e pesquisador, os conteúdos e formatos dos módulos de Capacitação: reunir, organizar e adequar pedagogicamente as temáticas  das oficinas definidas conforme o desenho do projeto (Capacitação dividida em 4 módulos) e a necessidade especial de trabalhar temas complexos da maneira didática, favorecendo a compreensão e enriquecimento de um público com experiências de letramento bastante heterogêneas. Deve estar disponível para viagens, conforme datas agendadas entre as comunidades envolvidas. É fundamental, para garantida da execução da proposta e para cumprimento de seu cronograma que o profissional envolvido apresente relação anteriormente estabelecida com comunidades semelhantes às especificamente envolvidas e participantes do referido projeto.

Valor: R$ 4.800,00.

Tempo de serviço: 9 meses.

 

3.6   Moderador – contratação de 01 (um) Moderador de GT: profissional das ciências sociais ou comunicação que acompanhará o desenvolvimento do projeto especialmente atento ao compromisso de planejamento e organização dos GTs de preparação e avaliação do projeto, em seus conteúdos e formato. Os GTs serão momento de grande importância, quando co-gestores quilombolas e equipe Associação Filmes de Quintal deverão se articular e se engajar da melhor maneira para garantir um bom desenvolvimento e finalização do projeto. Durante a execução dos GTs , será responsável por organizar as atividades e estimular as conversas, planejamentos e avaliações nos grupos de trabalho. É fundamental, para garantida da execução da proposta e para cumprimento de seu cronograma que o profissional envolvido apresente relação anteriormente estabelecida com as comunidades tradicionais especificamente envolvidas e participantes do referido projeto.

Valor: 2 serviços a R$ 2.000,00 cada, total R$ 4.000,00.

Tempo de serviço: 4 diárias, acrescidos da pré-produção dos grupos de trabalho.

 

3.7   Assessor para Co- Gestor Quilombola – contratação de 01 (um) Assessor para co-gestão quilombola: profissional da área das ciências sociais, com comprovada experiência na interface entre práticas de educação popular, produção, administração e gestão de projetos, será o profissional responsável por assessorar os co-gestores quilombolas favorecendo o efetivo desempenho das suas atividades e responsabilidades definidas no projeto. O assessor deverá auxiliar o gestor do projeto na elaboração do Plano de Aplicação de Recursos e do Cronograma de Desembolso referente a sua realização,levando em consideração todas as particularidades manifestas pelos co-gestores quilombolas. Deve estar disponível para viagens, conforme datas agendadas entre as comunidades envolvidas. É fundamental, para garantida da execução da proposta e para cumprimento de seu cronograma que o profissional envolvido apresente relação anteriormente estabelecida com comunidades tradicionais como as envolvidas no  referido projeto.

Valor: R$ 7.500,00.

Tempo de serviço: 9 meses.

 

3.8    Cinegrafista – contratação de 01 (um) Operador de Câmera/Cinegrafista/Fotógrafo: As atividades a serem realizadas precisam ser registradas como arquivo e fonte de pesquisa. Essa empresa/instituição deverá registrar as falas e intervenções de cada uma das atividades. Deve estar disponível para viagens, conforme datas agendadas entre as comunidades envolvidas. É fundamental que o profissional apresente formação específica na área de atuação do projeto e em formação na interface entre antropologia e imagem, tendo experiência com registro documental de comunidades tradicionais, apresentando relação previamente estabelecida com uma ou mais comunidades diretamente envolvidas neste projeto.

Valor: 11 diárias a R$ 327,27, total R$ 3.600,00.

Tempo de serviço: 3 diárias por módulo, acrescidos de pré-produção e preparação das atividades.

 

3.9    Operador de Som – contratação de 01 (um) Operador de Som: profissional responsável pelo registro de depoimentos e sons ambientes para compor a obra audiovisual (DVD) de registro da Capacitação. Essa empresa/instituição deve possuir experiências e habilidades compatíveis com a prática do som direto tal qual praticada pelo mercado audiovisual. Deve estar disponível para viagens, conforme datas agendadas entre as comunidades envolvidas. Deve ter experiência em atuação documental com comunidades tradicionais.

Valor: 11 diárias a R$ 327,27, total R$ 3.600,00.

Tempo de serviço: 3 diárias por módulo, acrescidos de pré-produção e preparação das atividades.

 

3.10            Câmera de Filmagem (locação) - Locação de Câmera Digital: Equipamento necessário para registro das atividades que se desdobrarão na obra audiovisual, que servirá de consulta, obtenção de informações e pesquisa dos temas e conteúdos abordados nos cursos de formação em todas as suas etapas e demais atividades. Locação de 11 diárias de câmera de Vídeo Digital que capta imagem em HD, com duas baterias, 01 cartão de memória de 32GB, 01 cartão de memória de 16GB, case para transporte da câmera. É imprescindível que o equipamento esteja devidamente segurado.

Valor: 11 diárias a R$ 350,00, total R$ 3.850,00.

Tempo de serviço: 3 diárias por módulo, acrescidos de pré-produção e preparação das atividades.

 

3.11            Gestão Cultural – contratação de 01 (um) Gestor Cultural: profissional/empresa com larga experiência na gestão de recursos públicos, em especial convênios, com mais de 05 anos de experiência.  Este projeto necessita de uma instituição/empresa que se responsabilize pela administração do projeto, sobretudo no que se refere à utilização das verbas repassadas, devendo conhecer as particularidades ou especificidades do projeto, assim como do seu contexto de decisão e atuação, aproveitando estruturas e experiências existentes na organização ou advindas de contato com outros atores e pessoas envolvidas. Deverão saber e acompanhar as mudanças nos ambientes interno /externo, orientando o processo em direção aos objetivos pretendidos, tendo presentes alguns elementos e atividades específicas: os gerentes devem cumprir responsabilidades denominadas funções gerenciais. Essa organização estabelece as bases estruturais e de procedimentos que deverão orientar os diferentes atores no desempenho das suas funções para que possam contribuir para uma eficiência maior da gestão. Comprovará, sempre que necessário o bom e regular emprego dos recursos recebidos e os resultados alcançados e prestará contas ao ente responsável, garantindo a mais eficiente e correta aplicação dos recursos

Valor: R$ 7.970,00.

Tempo de serviço: 9 meses.

 

3.12            Secretária – contratação de 01 (uma) secretária: profissional que apoiará a qualidade e eficiência do produtor e do gestor, focando os serviços de secretaria (elaboração, expedição, recebimento e arquivamento de documentos; organização de material de consumo; organização dos espaços de reunião), participando, inclusive, da elaboração e assessoramento para desempenho do Plano de Aplicação de Recursos e do Cronograma de Desembolso do projeto. Ademais, executará contatos indicados pelo gestor e produtor favorecendo a viabilização do seu trabalho.

Valor: R$ 7.875,00.

Tempo de serviço: 9 meses.

 

3.13            Equipamento de Som Direto (locação) - Locação de equipamento de gravação som direto: aluguel de equipamento para gravação de som direto (contrapartida do projeto). Locação de 10 diárias de microfone direcional a ser acoplado na câmera de vídeo, bomm, e gravador de áudio digital, além disso o equipamento deverá ter os devidos cabos e conexões.

Valor: 10 diárias a R$ 500,00, valor total R$ 5.000,00

Tempo de serviço: 3 diárias por módulo, acrescidos de pré-produção e preparação das atividades.

 

 

4)      DA ENTREGA DA PROPOSTA

 

4.1) A proposta deverá ser entregue do dia 14 de março até o dia 30 de março de 2013;

4.2) A proposta deverá ser entregue digitada em papel timbrado da empresa, não poderá ter emendas, rasuras ou entrelinhas, deverá estar datada, conter nome ou razão social, endereço completo, telefone, fax e e-mail e deverá estar assinada pelo representante legal da empresa;

4.3) Todos os valores da proposta deverão vir expressos em moeda nacional corrente e com validade não inferior a sessenta (60) dias.

4.4) A proposta poderá ser enviada por email, filmesdequintal@gmail.com, ou por correio, para o endereço Av. Brasil, 75, sala 06, Santa Efigênia, Belo Horizonte, Minas Gerais, CEP 30.140-000.

 

5)      DO CRITÉRIO DE JULGAMENTO DAS PROPOSTAS

 

5.1) Serão desclassificadas as propostas que:

a) não atendam às exigências contidas nos itens 3 e 4;

b) apresentem valores excessivos ou manifestamente inexeqüíveis;

c) ofereçam vantagens ou alternativas não previstas, de interpretação dúbia ou rasuradas, ou ainda que contrariem no todo ou em parte o presente Edital.

5.2) A escolha recairá pela proposta que apresentar MENOR PREÇO, atendendo ás especificidades descritas no item 3.

5.3) Havendo empate entre duas ou mais propostas a classificação será feita por análise curricular e disponibilidade da empresa ou instituição a ser contratada;

5.4) O resultado da avaliação das propostas será dirigido às empresas vencedoras via email ou por telefone;

5.5) Para a efetivação da contratação, a proposta vencedora deverá apresentar o contrato social, documentos dos sócios (RG, CPF e comprovante de endereço), cartão CNPJ e as certidões que comprovam a boa regularidade da empresa junto aos órgãos públicos sendo elas: fazendas federais, estaduais e municipais (com exceção do DF); FGTS; INSS;

5.6) A contratação será analisada no Siafi, Sistema Integrado de Administração Financeira, constante no Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse, Siconv, tendo-se em vista que a informação no cadastro OBTV, ordem de serviços de transferência voluntária, do Governo Federal. Caso haja negativa a aprovação, a proposta constante em segundo lugar será convidada para apresentar a referida documentação. 

 

6)       DO PRAZO DE EXECUÇÃO DO SERVIÇO

 

As empresas contratadas iniciarão a prestação destes serviços de acordo com o cronograma de atividades do projeto e após a assinatura do instrumento contratual.

 

7)      DA VIGÊNCIA DO CONTRATO

 

O prazo de vigência do contrato será de acordo com cada serviço, podendo ser de até (nove) meses, de acordo com cada serviço ou material fornecido.

 

8)      FORMA DE PAGAMENTO

 

O pagamento dos serviços será efetuado em até 15 (quinze dias) após a realização do serviço ou fornecimento do material, mediante a emissão da nota fiscal ou fatura dos serviços realizados ou produtos fornecidos.

 

9)      RESPONSABILIDADE DA GESTÃO

 

A gestão será realizada pelo gestor pelo administrativo e financeiro da instituição.

 

Belo Horizonte, 14 de março de 2013.

 

 

 

Associação Filmes de Quintal

Representante Legal: Rafael Barros Gomes/Júnia Torres

 

ANEXO I – EMENTA DOS CURSOS

 

Módulo 1 -  Formação em direitos, políticas públicas, instituições e territorialidade quilombola

 

Seção 1- Exposição do Caso do Quilombo de Marques por quilombolas

 

Programa: Exposição e debate, estimulando quilombolas de outras comunidades a exporem seus próprios casos de conflitos; antagonismos; dificuldades.

 

Carga horária: 4 horas.

 

Seção 2 - OFICINA DE FORMAÇÃO DE LIDERANÇASQUILOMBOLAS/CONSULTORIA

 

ATIVIDADE: Oficina de formação de lideranças quilombolas

CARGA HORÁRIA: 20 HS distribuídas em 3 dias

 

OBJETIVOS:

Capacitar lideranças quilombolas do estado de Minas Gerais, através de contribuições da antropologia social, de direitos de povos e comunidades tradicionais e quilombolas, das políticas públicas, em controle social, visando a formação de lideranças e o fortalecimento institucional das organizações representativas das comunidades quilombolas do estado.

 

Módulo 2 - Capacitação em Quilombos e Políticas de PatrimônioCultural

 

Seção 01

 

Temas a serem trabalhados:

 1) O que é patrimônio cultural?

2) Quais são os instrumentos das políticas de patrimônio e quais as implicações de cada um deles?

3) O que significa preservação, proteção e salvaguarda do patrimônio cultural?

4) O que é referência cultural? Quais são as referências culturais de cada comunidade?

5) Quais são as instituições responsáveis por essas políticas?

6) Como ter acesso às políticas públicas voltadas para o patrimônio cultural?

7) Patrimônio cultural e grandes empreendimentos

 

Seção 2 – Turismo Quilombola e Patrimônio Cultural

Projeto: Capacitação de Lideranças Quilombolas: transmissão de saberes e troca de  experiências para o empoderamento, estímulo à luta pelos direitos, qualidade de vida e  iniciativas solidárias de desenvolvimento comunitário

 

Carga Horária: 6 horas

 

 

 Módulo 3 - Desenvolvimento Local e Qualidade de Vida

 

Últimas notícias

Filmes de Quintal

A Associação Filmes de Quintal tem suas ações voltadas para a reflexão, fomento, formação, divulgação e realização em cinema e desenvolvimento de pesquisas. Com sede em Belo Horizonte, possui ampla experiência na produção de mostras cinematográficas, publicações, processos formativos e pesquisas com comunidades tradicionais.

Criada em 1999, a Filmes de Quintal surge da reunião de pesquisadores, professores, realizadores e estudantes dos cursos de Antropologia, Artes Visuais, Comunicação Social, Filosofia e Letras, que buscavam dar continuidade à organização do forumdoc.bh, festival criado em 1997. Como proposta de descentralização da programação desse projeto, a Filmes de Quintal tem levado a produção recente de documentários, parte da cinematografia clássica e seu fórum de debates para diversos municípios do interior do estado através do forumdoc.mg, realizado em parcerias com instituições e grupos locais.

Atualmente a Filmes de Quintal reúne um coletivo de realizadores e pesquisadores que desenvolvem intensa e destacada atividade de produção e pesquisa em cinema e antropologia, em projetos coletivos e obras individuais. Dentre as atividades voltadas à formação audiovisual, a Associação abriga e coordena o Quintal de Cultura, ponto de cultura patrocinado pelo Ministério da Cultura e Secretaria de Estado da Cultura (SEC-MG), com ações em três comunidades: Aces/Criarte na Vila Marçola - Aglomerado da Serra (BH), Irmandade dos Atores da Pândega, Comunidade da Várzea em Lagoa Santa (MG) e Grupo Crime Verbal, Taquaril (BH). Mantém também atividade cineclubista, promovendo sessões fílmicas em sua sede regularmente. Destaca-se ainda a constituição e disponibilização de acervo audiovisual.

forumdoc

O forumdoc.bh - Festival do Filme Documentário e Etnográfico, fórum de antropologia e cinema - foi criado em 1997 com o objetivo de compartilhar filmes aos quais não tínhamos acesso em salas de cinema convencionais. Buscava-se também promover reflexão e formação crítica de público, fomentar a pesquisa e a qualificação da produção audiovisual. 

Essas tarefas são concretizadas com a realização de retrospectivas autorais e resultantes de curadorias que se articulam em torno de conceitos, movimentos ou temáticas específicas, além de apresentar um panorama das produções documentais recentes em mostras competitivas nacionais e internacionais. Críticos, pensadores e realizadores do Brasil e de outros países são presenças no fórum de debates, um dos principais diferenciais do festival. 

O forumdoc.bh promove a cada edição uma oficina de realização do filme documentário com formadores convidados, destacando-se os cineastas indígenas. As mostras de extensão do forumdoc.bh acontecem em regiões periféricas ou descentralizadas na cidade e a itinerância de parte da programação é levada a diversos municípios do interior do estado. As 15 edições anuais e consecutivas do forumdoc.bh foram realizadas no Cine Humberto Mauro / Palácio das Artes, e contaram com o apoio  Fundação Clóvis Salgado. 

Resumo dos catálogos:

1997

Sessão de abertura: “Segredos da Mata”, direção Dominique Gallois e Vincent Carelli | Mostra de documentários clássicos | Retrospectiva Vídeo nas Aldeias | Mostra documentário brasileiro 60/70: rupturas | Seleção Filmes de Quintal 

1998

Sessão de abertura: “Atlântico negro – Na rota dos Orixás”, direção Renato Barbieri | Mostra documentários brasileiros | Mostra documentários clássicos | Mostra Margaret Mead Film Festival | Mostra Competitiva | Seleção Filmes de Quintal

1999

Sessão de abertura: “Santo forte”, direção Eduardo Coutinho | Retrospectiva Eduardo Coutinho | Retrospectiva Licínio Azevedo | Retrospectiva Yves Billon | Mostra documentários clássicos | Mostra Margaret Mead Film Festival | Realizadores contemporâneos | Mostra Competitiva 

2000

Sessão de abertura: “No tempo das chuvas”, direção Isaac Valdete, Tsirobi Ashaninka, Llullu Manchineri, Maru Kaxinawá, Nelson Kulina, Fernando Katukina e André Kanamari | Mostra Caravana Farkas | Mostra Rouch-Dieterlen | Mostra etnomusicologia | Glauber: ficção-documentário | Retrospectiva Sílvio Tendler | Margaret Mead film and video festival | Realizadores contemporâneos |   Mostras Competitivas Nacional e Internacional | Ensaio de César Guimarães  | Bibliografia sobre o documentário brasileiro por Mateus Araújo Silva 

2001

Sessão de abertura: “Ressurreição, Tesouro da Juventude, Congo”, direção Arthur Omar |  Mostra Jean-Louis Comolli |  Mostra A palavra e o corpo no documentário |  Homenagem a Leon Hirszman | Mostra Hartmut Bitomsky |  Filmar a política | Mostras Competitivas Nacional e Internacional |  Ensaios de Jean-Louis Comolli, Carlos Augusto Calil, Hartmut Bitomsky, Klaus Kreimeier   

2002

Sessão de abertura: “Edifício Master”, direção Eduardo Coutinho | Mostra Imagens da Favela | Mostra Igloolik Isuma | Mostra realizadores contemporâneos | Mostras Competitivas Nacional e Internacional |  Sessão de encerramento: “ABC da greve”, direção Leon Hirszman | Ensaios de Jair Tadeu da Fonseca e Ivana Bentes    

2003

Sessão de abertura: “Atanarjuat”, direção Zacharias Kunuk | Mostra retrospectiva de autor: Jean Arlaud | Mostra retrospectiva de autor: João Batista de Andrade | Mostra novos rumos do documentário brasileiro? Por Jean-Claude Bernardet | Mostras Competitivas Nacional e Internacional | Sessão de encerramento: “O leão de sete cabeças”, direção Glauber Rocha | Entrevista com João Batista de Andrade | Ensaios de Ismail Xavier, Jean-Claude Bernardet, Jair Tadeu da Fonseca e  Cornélia Eckert

2004 

Sessão de abertura: “Nguné Elü, o dia em que a lua menstruou”, direção Takumã e Maricá Kuikuro | Mostra retrospectiva de autor: Agnès Varda | Mostra realizadores indígenas (Vídeo nas Aldeias) | Mostras Competitivas Nacional e Internacional |  Sessão de encerramento: “Claro”, direção Glauber Rocha | Entrevista com Agnès Varda | Ensaios: Bernard Bastide, Mari Corrêa e Jair Fonseca 

2005

Sessão de abertura: “O fim e o princípio”, direção Eduardo Coutinho |  Mostra retrospectiva de autor: John Marshall | Mostra Cinema de autor: Chris Marker |  Mostra fotógrafos do documentário brasileiro | Mostras Competitivas Nacional e Internacional | Sessão de encerramento: “A idade da terra”, direção Glauber Rocha | Entrevista com John Marshall | Entrevista com Adrian Cooper, Aloysio Raulino, Dib Lutfi, Edgard Moura, Mário Carneiro e Walter Carvalho | Ensaios de Jean-Louis Comolli e Jair Fonseca

2006

Sessão de abertura: “Serras da desordem”, direção Andrea Tonacci |  Mostra Timothy Asch | Mostra Cinema de autor: Chantal Akerman |  Retrospectiva Eduardo Escorel | Mostra Cânone Íntimo curada por Eduardo Escorel | Mostras Competitivas Nacional e Internacional | Sessão de encerramento: “Maranhão 66” e “Cabezas Cortadas”, direção Glauber Rocha | Ensaios de Eduardo Escorel, Jean-Louis Comolli, Sarah Elder, Ivone Margulies, Cristina Marti e Jair Fonseca 

2007 

Sessão de abertura: “Jogo de cena”, direção Eduardo Coutinho | Retrospectiva Joaquim Pedro de Andrade | Mostra Pedro Costa | Mostra o Anti-Espectador | Mostras Competitivas Nacional e Internacional | Sessão de encerramento: “As armas e o povo”, direção Glauber Rocha | Fortuna crítica de Joaquim Pedro de Andrade, Pedro Costa,  Jean-Louis Comolli, Frédéric Sabouraud e Jair Fonseca | Acompanha CD de áudio, entrevista com Pedro Costa 

2008

Sessão de abertura: “Crioulo Doido”, direção Carlos Prates | Retrospectiva Carlos Prates | Mostra Latinoamérica | Mostra Melanésia | Mostras Competitivas Nacional e Internacional | Sessão de encerramento: “História do Brasil”, direção Glauber Rocha | Entrevista com Carlos Prates | Fortuna crítica de Carlos Prates | Textos de Fernando Birri, Martin Maden,  Bob Connoly, Robin Anderson, Carlos Fausto, Júnia Torres, Eduardo Escorel, e Jair Fonseca 

2009

Sessão de abertura: “Corumbiara”, direção Vincent Carelli | Mostra Cineastas Africanos | Mostra Ozualdo Candeias | Mostra Subterrâneos | Mostras Competitivas Nacional e Internacional | Entrevista com Vincent Carelli | Entrevista com Ousmane Sembène | Entrevista com Abderrahmane Sissako | Ensaios de Ben Diogaye Bèye, Lúcia Nagib, Mahomed Bamba, Paulo Emílio Salles Gomes, Arthur Autran, Jean-Claude Bernardet e Jair Fonseca | Depoimento de Ozualdo Candeias | Entrevista com Ozualdo Candeias e Carlos Reichenbach

2010

Sessão de abertura: “Les Raquetteurs”, direção Michel Brault, Gilles Groulx e Titicut Follies, direção Frederick Wiseman | Mostra Direto.doc | Mostra Político-Experimental | Mostra Coletivo/68 | Mostras Competitivas Nacional e Internacional | Sessão de encerramento: “Don’t Look Back”, direção D. A. Pennebaker | Ensaios de Ruben Caixeta de Queiroz, Tiago Mata Machado, Nísio Teixeira, Pierre Perrault, Michel Brault, Ed Pincus, Jean-Louis Comolli, Jair Fonseca, Luiz Cláudio da Costa e Torquato Neto | Entrevista com Sylvie Lindeperg

2011

Sessão de abertura: “As Hiper Mulheres”, direção Carlos Fausto, Leonardo Sette, Takumã Kuikuro | mostra Fernando Coni Campos | Cinema dos povos originários Bolívia e México | O animal e a câmera | Competitiva Nacional e Internacional | sessão Filmes de Quintal | curso Dilemas da observação com Eduardo Escorel | Ensaios de Fernando Coni Campos, Jean-Claude Bernardet, Alcides Freire Ramos, Jairo Ferreira, José Carlos Avellar, Celso Amorim, Julio Bressane, Iván Sanjinés Saavedra, Carlos Efraín Pérez Rojas, Alexandra Halkin, Freya Schiwy, Diego Madi Dias, Robert J. Flaherty, Jean Rouch, Jean Epstein, Jean-Louis Comolli.

CineQuintal

Em 2008, a Associação Filmes de Quintal inaugurou sua sala de exibição, localizada em sua própria sede. Nesse período, foram realizadas sessões semanais gratuitas e abertas ao público em parceria com o Cineclube Subterrâneos. Em 2009, teve início a catalogação do acervo de filmes da associação, reforma e reinauguração do espaço de exibição. O projeto contou com o patrocínio do BDMG e do Fundo Estadual de Cultura da Secretaria do Estado de Cultura de Minas Gerais.

Desde então, o CineQuintal realiza sessões comentadas às quintas-feiras. A ideia é promover pequenos encontros para assistir e debater os filmes do acervo, bem como exibições de produções inéditas e/ou fora do circuito na cidade.

São parceiros do CineQuintal: Programadora Brasil, Vídeo nas Aldeias, DER, Cinemaison/Embaixada da França no Brasil, entre outras instituições, acervos e diretores que autorizam a exibição gratuita de seus filmes.

pesquisas

Inventário/Mapeamento das Comunidades Tradicionais de Terreiro

A pesquisa socioeconômica e cultural das comunidades tradicionais de terreiro nas capitais e regiões metropolitanas dos Estados do Pará, Pernambuco, Minas Gerais e Rio Grande do Sul foi realizada junto ao Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, em parceria com a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial e Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura/UNESCO.

Como foco da pesquisa, enfatizou-se a dimensão comunitária e o caráter étnico, considerando-se a organização social e o trabalho tradicionalmente desenvolvido pelas comunidades de terreiro. Como resultado dessa pesquisa, foi realizado o mapeamento/localização e registro fotográfico de tais comunidades, além de uma caracterização sócio-cultural que aponta para a diversidade de expressões e para um cenário extremamente plural das religiões de matriz africana no Brasil – que se autodenominam como candomblé, umbanda, batuque, nação, tambor de mina, xambá, omolocô, pajelança, jurema, quimbanda, xangô, dentre outras variantes rituais.

Tal pesquisa levantou aspectos socioeconômicos relativos às condições de segurança alimentar em cada uma das comunidades pesquisadas. Tais registros serão publicados em edição de cinco volumes e em um site específico, significando uma contribuição para o reconhecimento e fortalecimento político-cultural das comunidades tradicionais.

Resultados quantitativos: em Belém foram mapeadas 1.189; em Belo Horizonte, 353; em  Porto Alegre, 1.342; em  Recife: 1.261, em um total de 4.045 comunidades tradicionais de terreiro cadastradas.


filmografia

Notice (8): Undefined variable: filmografia_get [APP/views/home/index.ctp, line 235]
Warning (2): Invalid argument supplied for foreach() [APP/views/home/index.ctp, line 235]

Quintal de Cultura

Em 2009, a Associação Filmes de Quintal é contemplada em edital nacional como Ponto de Cultura, dando continuidade aos trabalhos desenvolvidos desde 2004 com a extensão do forumdoc no Taquaril, Aglomerado da Serra e Lagoa Santa, cidade da região metropolitana de Belo Horizonte. Nossas ações tem como objetivo o fomento à reflexão crítica sobre o fazer audiovisual em suas diferentes perspectivas políticas de produção, a proposição de uma relação crítica com a tecnologia, a problematização das perspectivas estigmatizadas sobre as comunidades urbanas situadas em áreas de alta vulnerabilidade social. As atividades do Quintal de Cultura têm como eixo a elaboração e produção de mostras participativas de cinema e vídeo, a realização audiovisual e a elaboração e manutenção de projetos culturais. 

O trabalho é desenvolvido de maneira colaborativa com as comunidades parceiras do Ponto de Cultura e visa a consolidação da autonomia dos grupos na realização de suas próprias ações na área do audiovisual, assim como o incentivo a articulações entre as comunidades, para que elas constituam uma rede alternativa de exibição e produção em audiovisual.

O Quintal de Cultura conta com a parceria da Irmandade dos Atores da Pândega (Lagoa Santa), Centro de Referência Hip Hop Brasil (Taquaril), Escola Municipal Alcida Torres (Taquaril), Criarte (Serra) e Associação Cultural e Educativa Serra (Serra); o apoio da Secretaria de Estado da Cultura, do Governo de Minas Gerais, do Programa Cultura Viva, da Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural, do Ministério da Cultura e do Governo Federal. Confira nossas atividades em Oficinas.

publicações

Livro Ver e Poder
Autor(es):Jean-Louis Comolli
Editora: Editora UFMG
ISBN:978857041677-3
Páginas:373 pág
Livro Ver e Poder. A inocência perdida: cinema, televisão, ficção, documentário. Jean-Louis Comolli. Organização: César Guimarães e Ruben Caixeta. Editora UFMG, 2008. 

Reunião de artigos e intervenções em debates produzidos por Jean-Louis Comolli ao longo de quinze anos, este livro mostra como o cinema, maior responsável pelo acesso à esfera do espetáculo, permanece, desde então, o seu principal crítico. Ao convocar o espectador a crer sem deixar de duvidar e a duvidar sem deixar de crer, os filmes (documentários e de ficção) concedem ao ver uma potência capaz de questionar os jogos estéticos e políticos que animam não apenas a sala escura, mas toda uma sociedade na qual as imagens e os sons tornaram-se servos dos poderes do espetáculo e do controle.
forumdoc.bh.2010
Autor(es):Carla Maia, Paulo Maia, Glaura Cardoso Vale (Orgs)
Editora: Filmes de Quintal
ISBN:978856383701X1
Páginas:384 pág
Catálogo contendo informações sobre as mostras, ensaios e entrevistas da 14ª edição do Festival do Filme Documentário e Etnográfico realizado em Belo Horizonte. Sessão de abertura: “Les Raquetteurs”, direção Michel Brault, Gilles Groulx e Titicut Follies, direção Frederick Wiseman | Mostra Direto.doc | Mostra Político-Experimental | Mostra Coletivo/68 | Mostras Competitivas Nacional e Internacional | Sessão de encerramento: “Don’t Look Back”, direção D. A. Pennebaker | Ensaios de Ruben Caixeta de Queiroz, Tiago Mata Machado, Nísio Teixeira, Pierre Perrault, Michel Brault, Ed Pincus, Jean-Louis Comolli, Jair Fonseca, Luiz Cláudio da Costa e Torquato Neto | Entrevista com Sylvie Lindeperg
cinema de Pedro Costa
Autor(es):Daniel Ribeiro Duarte, Carla Maia, Patricia Mourão (Orgs)
Editora: Associação Amigos do Centro Cultural Banco do Brasil SP
ISBN:9788563837004
Páginas:192 pág
Catálogo da mostra O cinema de Pedro Costa curada por Daniel Ribeiro Duarte. Realização Centro Cultural Banco do Brasil, organização Associação Filmes de Quintal. Contem informações sobre os filmes que compuseram a mostra e ensaios de Cléber Eduardo, Adrian Martin, Eduardo Prado Coelho, Luis Miguel Oliveira, João Bénard da Costa, Jair Tadeu da Fonseca, Cristian Borges, Jean-Luis Comolli, Jacques Rancière, Felipe Bragança, Mateus Araújo Silva, Pedro Maciel Guimarães, Alain Bergala, Pedro Costa, Filmografia e Carta Branca a Pedro Costa.
O cinema de Chantal Akerman
Autor(es):Carla Maia (Org.)
Editora: Associação Amigos do Centro Cultural Banco do Brasil SP
ISBN:9788598251288
Páginas:96 pág
Catálogo da mostra O cinema de Chantal Akerman, curada por Carla Maia. Realização Centro Cultural Banco do Brasil, organização Associação Filmes de Quintal. Contem informações sobre os filmes que compuseram a mostra e ensaios de David Oubiña e Ivone Margulies.

forumdoc.bh.2011
Autor(es):Glaura Cardoso Vale, Carla Maia, Júnia Torres (Orgs.)
Editora: Filmes de Quintal
ISBN:978856387028
Páginas:408 pág
Catálogo contendo informações sobre as mostras, ensaios e entrevistas da 15ª edição do Festival do Filme Documentário e Etnográfico realizado em Belo Horizonte. Sessão de abertura: “As Hiper Mulheres”, direção Carlos Fausto, Leonardo Sette, Takumã Kuikuro | mostra Fernando Coni Campos | Cinema dos povos originários Bolívia e México | O animal e a câmera | Competitiva Nacional e Internacional | sessão Filmes de Quintal | curso Dilemas da observação com Eduardo Escorel | Ensaios de Fernando Coni Campos, Jean-Claude Bernardet, Alcides Freire Ramos, Jairo Ferreira, José Carlos Avellar, Celso Amorim, Julio Bressane, Iván Sanjinés Saavedra, Carlos Efraín Pérez Rojas, Alexandra Halkin, Freya Schiwy, Diego Madi Dias, Robert J. Flaherty, Jean Rouch, Jean Epstein, Jean-Louis Comolli
Cantos e histórias do gavião-espírito - MÕGMÕKA YÕG KUTEX XI ÃGTUX
Autor(es):Rosângela Pereira Tugny (Org.)
Editora: Azougue
ISBN:061109171109016223
Páginas:512 pág
“Cantos e histórias do gavião-espírito" edição bilíngue que reúne cantos em maxakali, com tradução para o português e vem acompanhado de DVD com gravações de áudio dos rituais, selecionados e editados pelos pajés, além de ilustrações produzidas pelos próprios indígenas, que representam uma escrita pictórica dos cantos. Livro que compõe uma série que pretende apresentar ao público registros de parcelas significativas do vasto corpus mítico-musical com o qual se relacionam povos indígenas falantes da língua maxakali, conforme Rosângela Pereira de Tugny, pesquisadora e organizadora da publicação. Sumário: Apresentação Rosângela Pereira de Tugny | história do mõgmõka | Primeiro caderno de imagens | Cantos do mõgmõka (cantos vazios e cantos com história) | pica-pau | Cantos do mõgmõka | tangarazinho | Segundo caderno de imagens | Exegese dos cantos | Notas e histórias sobre os termos não-traduzidos | Bestiário | A ortografia da língua maxakali Carlo Sandro de Oliveira Campos | Notas | Biliografia | Agradecimentos | Índice das imagens | Índice dos cantos | Índice de DVDs

Realização: Associação Filmes de Quintal. Patrocínio Petrobras/MINC.
Cantos e histórias do morcego-espírito e do hemex
Autor(es):Rosângela Pereira Tugny (Org.)
Editora: Azougue
ISBN:061109171109016225
Páginas:556 pág
“Cantos e histórias do morcego-espírito e do hemex” edição bilíngue que reúne cantos em maxakali, com tradução para o português e vem acompanhado de DVD com gravações de áudio dos rituais, selecionados e editados pelos pajés, além de ilustrações produzidas pelos próprios indígenas, que representam uma escrita pictórica dos cantos. Livro que compõe uma série que pretende apresentar ao público registros de parcelas significativas do vasto corpus mítico-musical com o qual se relacionam povos indígenas falantes da língua maxakali, conforme Rosângela Pereira de Tugny, pesquisadora e organizadora da publicação. Sumário: Apresentação Rosângela Pereira de Tugny | história do xunim | Primeiro caderno de imagens | Cantos vazios e cantos com história | Cantos do hemex | Segundo caderno de imagens | Exegese dos cantos | Notas e histórias sobre os termos não-traduzidos | Bestiário | A ortografia da língua maxakali Carlo Sandro de Oliveira Campos | Notas | Biliografia | Agradecimentos | Índice das imagens | Índice dos cantos | Índice de DVDs

Realização: Associação Filmes de Quintal. Patrocínio Petrobras/MINC.
Koxuk Xop - Imagem: Fotógrafas da Aldeia Verde
Autor(es):Rosângela Pereira Tugny (Org.)
Editora: Azougue
ISBN:061109131109016202
Páginas:136 pág
Este livro é resultado da oficina de fotografia do projeto "Imagem-corpo-verdade: trânsito e saberes maxakali", ministrada por Ana Alvarenga, sob coordenação de Rosângela Pereira de Tugny, e apresenta fotos produzidas por um grupo de mulheres de Aldeia Verde, próxima ao município de Ladainha, Minas Gerais. Realização: Associação Filmes de Quintal. Patrocínio Petrobras/MINC.

contato

Associação Filmes de Quintal 
Av. Brasil 75 | Sala 06 | Santa Efigênia 
Belo Horizonte | MG | Brasil | CEP 30.140-000 
(0 55 31) 3889-1997 (0 55 31) 2512-1987
filmes@filmesdequintal.org.br


Créditos

Desenvolvimento

Design

Desenhos Maxakali

oficinas

Notice (8): Undefined variable: oficina_get [APP/views/home/index.ctp, line 375]
Warning (2): Invalid argument supplied for foreach() [APP/views/home/index.ctp, line 375]

mostras

Notice (8): Undefined variable: mostra_get [APP/views/home/index.ctp, line 428]
Warning (2): Invalid argument supplied for foreach() [APP/views/home/index.ctp, line 428]